Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Transbraz

CLIQUE AQUI E ACESSE O SITE!

O Centenário

Informatic Center

Dr. Gilson Brito

Vêronica alexandre

Dr. Júnior Prata

Costa Lira

ASB Imobiliária

Dr. Roberto Calumbí

Curta o Blog no Facebook

Login Form

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas, pessoas em pé e área interna

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em péA imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sentadas, chapéu e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatosA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e barbaA imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e listras

 

Capital nordestina da poesia popular. Não demora para logo pensarmos em São José do Egito, no Sertão do Pajeú. É assim que a cidade é conhecida desde muito tempo. Localizada a 402 km do Recife e com quase de 40 mil habitantes, São José do Egito respira e exala os versos populares. Seus habitantes carregam a poesia como sobrenome e alguns dos seus expoentes são reconhecidos no Brasil todo. Antônio Marinho, Dimas, Otacílio, Lourival Batista, Mário Gomes, Cancão,Rogaciano Leite e tantos outros.
Aqui também nasceu um grande poeta,fomentador Cultural e acima de tudo um Bom Vivant, Antonio Bezerra,nasceu em 16 de dezembro de 1937, em 10 de janeiro de 1956 ingressa na FAB-Força Aérea Brasileira,em 9 de abril de 1985,volta ao Pajeú,aposentado, e diz:"Voltei ao pajeú,onde permaneço até hoje,no convivo salutar e poético de nossa gente".
Conviveu e fomentou a cultura da poesia, Antonio esteve ao lado e muitas vezes julgando em Congressos de Repentistas os Gênios do Repente.
Antonio nasceu neste berço encantador e tem no sangue os encantos culturais, os costumes, as respostas,os ideais e o perfil de guerreiro trovador, vestígios do Berço Imortal da Poesia.
Diz uma lenda, que uma viola foi enterrada no leito do Rio Pajeú. Desde então, quem bebeu de sua água, virou poeta. A lenda sertaneja pode até não ser verdade, mas foi a forma que o povo encontrou para explicar porque existe tanto talento para a poesia em um só lugar.Antonio não confirma,mas parece que é verdade.
Na Fazenda Muquém de Evaldo Campos,outro fomentador Cultural e amigo pessoal de Antonio, foi feita a festa dos 80 anos do Bon Vivant, passaram por lá o grande Zé de Cazuza, que nasceu no dia e mês de Antonio,só que em 1929,Enoque Ferreira,Felizardo Moura,Val Patriota,Os Griguilim da Serrinha,Américo Barros,Lostiba,Bosco,Dudu Morais,Lázaro Pessoa e Afonso Pequeno,João Badalo.O ex.prefeitos: Romério Guimarães(SJE) e Marcel Nunes(Prata),Painha Advogado,José Marcos de Lima.Antonio Andrade,Alberico Tiago,Alberto Loló,Aldo da Clipsi,Davi de Deus.Padre Luizinho Abençou o aniversariante.
A festa foi organizada pela esposa de Evaldo Campos Nuzia Rezende, Elvira e a 1ª Dama do 'Bon Vivant' Edileuza.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e multidão

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas no palco, pessoas tocando instrumentos musicais e violãoA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas, mesa e comidaA imagem pode conter: 3 pessoas

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé


Copyright © 2017. All Rights Reserved.