Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Transbraz

CLIQUE AQUI E ACESSE O SITE!

O Centenário

Informatic Center

Dr. Gilson Brito

Vêronica alexandre

Dr. Júnior Prata

Costa Lira

ASB Imobiliária

Dr. Roberto Calumbí

Curta o Blog no Facebook

Login Form

Foto: André Luis

Reconhecimento, amizade e apoio foram os bens conquistados pelos organizadores durante esses vinte anos de evento, segundo Nei Quidute.

Por André Luis

Faltam poucas horas para começar o Afogarêta 2018, este ano o evento comemora a sua 20º edição. Hoje é o único carnaval fora de época do estado de Pernambuco.

O evento deste ano traz algumas novidades, como no caso do monitoramento por câmeras, que vai ajudar muito na questão da segurança. Não que o evento tenha registros de violência, muito pelo o contrário, costuma ser ordeiro e em clima de festa, como deve ser um evento festivo.

Para falar sobre os preparativos do evento e sobre as novidades os organizadores Nei e Matheus Quidute, participaram no Debate das Dez da Rádio Pajeú desta sexta-feira (12), que contou com a participação do coordenador da operação Lei Seca, tenente Albuquerque.

Nei disse que é uma data marcante para o evento: “vinte anos, e a gente não imaginava que chegaria tão longe e hoje quando fecho os olhos consigo vislumbrar mais vinte anos pra frente”, disse Nei.

Nei como todo ano, destaca os inúmeros objetivos que o evento traz em seu DNA, entre eles o aquecimento da economia local, e comemora que hoje o evento se consolida e a população entende a importância da festa para o município.

Nei também relembrou que no início para alguns o evento não passava de um trampolim político para ele, ou uma maneira de enriquecer economicamente e disse: “hoje isso tudo é fase consumada, o único patrimônio que aumentou foram aqueles que ninguém pode tirar, como a amizade, o reconhecimento e o apoio que recebemos dessa população e construímos tudo isso com muita determinação. Ao longo desses vintes anos passamos por muitos obstáculos e nunca recuamos, pois sabíamos aonde queríamos chegar e hoje começamos a colher os frutos”, disse Nei.

Matheus falou sobre a preparação do evento e destacou que o tudo começa com muito tempo de antecedência, “a gente começa a programar as atrações, que são o trunfo do evento, pois se não tiver boas atrações o povo não vem, principalmente as pessoas de fora, que contribuiem bastante com nosso evento”, disse Matheus

Falando sobre as novidades para este ano, Nei e Mateus destacaram a área dos camarotes, que será reservada para os associados do bloco, mas Nei fez questão de destacar a importância da “pipoca” para evento: “a pipoca é uma atração à parte, e só faz abrilhantar ainda mais o nosso evento, já imaginou você olhar pro lado e ver um deserto? Não teria graça nenhuma”, disse Nei.

Outra novidade destacada pelos organizadores, é o esquenta que será realizado pelo DJ W. Rocha, a partir das 20h, “ é bom que o pessoal já vai entrando no clima, além de ser um atrativo a mais no evento”, disse Nei.

Tudo pronto – A estrutura dos camarotes, onde será a concentração do trio elétrico Newtrio, já está pronta pra receber os foliões, esse ano com um formato diferente, tendo camarotes de um lado e outro da via.

Atrações – Hoje (12) quem abre a festa é a banda Selva Branca, sábado (13) é a vez da grande atração será a banda Psirico comandada pelo baiano Márcio Victor e fechando a programação no domingo (14) é a vez do cearense Avine Viny.

Trânsito – A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta sexta (12), sábado (13) e Domingo (14), o trecho do anel viário entre o posto Brasilino 2 e o cruzamento com a Avenida Artur Padilha será interditado entre às 14h e às 05h do dia seguinte.

A medida visa garantir a segurança dos foliões. A Avenida Rio Branco também será interditada, nesses mesmos dias, das 17h até a passagem do bloco Arerê. A Avenida Artur Padilha, no trecho de ligação com da Avenida Rio Branco e o anel viário, será interditado apenas quando da passagem do trio elétrico.

Operação Lei Seca – O Tenente Albuquerque informou que operação Lei Seca estará presente durante os três dias durante o horário do evento na cidade e orientou que aquelas pessoas que forem dirigir não façam o consumo de bebidas alcoólicas.

Albuquerque disse ainda que o objetivo da operação é a de conscientizar as pessoas a não fazer a combinação do álcool com a direção: “eu sempre digo que ninguém está proibido de beber, você pode beber até quando você não aguentar mais, porém na hora de dirigir, passe a chave do carro para alguém que não bebeu”, destacou o tenente.

Tenente Albuquerque ainda informou que o número de acidentes no país é altíssimo, podendo ser comparado a números de guerra, “são cerca de 60 mil pessoas perdendo a vida por ano por conta da combinação de álcool e direção”.

A operação Lei Seca trabalha em parceria com a Secretaria de Saúde e com as GERES e geralmente atua nos municípios que estão tendo eventos de grande porte, ou então um índice de acidentes muito alto.


Copyright © 2017. All Rights Reserved.