Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Transbraz

CLIQUE AQUI E ACESSE O SITE!

O Centenário

Informatic Center

Dr. Gilson Brito

Dr. Júnior Prata

Vêronica alexandre

Costa Lira

Gazeta FM

ASB Imobiliária

Dr. Roberto Calumbí

Curta o Blog no Facebook

Login Form

: A ausência da lava jato no Carnaval 2018 é sintomática aos privilégios para a magistratura e o mal que fizeram ao país Sérgio Moro, Japonês da Federal, etc., outrora heróis, agora percebidos como vilões por causarem milhões de desempregos no país. Se a força-tarefa foi "esquecida", a mesma sorte não teve o Vampirão Neoliberal, qual seja, o senhor Michel Temer; no Carnaval de 2016, os bonecos do juiz Sergio Moro e do agende da PF Newton Ishii, o "Japonês da Federal", foram as novidades em Olinda (PE); foram; no passado; Não são mais; caíram no esquecimento.

Fernando Grilli/Riotur | Divulgação | Reprodução: "Do camarote da Globo, onde narrava o desfile, Fátima Bernardes, Alex Escobar e Milton Cunha reagiram com comedimento ao surpreendente protesto, como se estivessem constrangidos", comenta o colunista de TV Mauricio Stycer; "Os manifestoches", leu ela, ao ver passar a ala com os patos, sem dizer mais nada; quando passou o vampiro Temer, com faixa presidencial, Milton disse apenas: "o vampirão", e Fátima: "vampiro neoliberalista"

Fernando Grilli / Riotur | ABR: Jornalista e escritor Mário Magalhães exalta o desfile histórico da Paraíso do Tuiuti, no Rio, que criticou Temer, o golpe, a perda de direitos e questiona o fim da escravidão, e numa alfinetada à Globo, diz que a escola "tem mais coragem do que quem cala sobre o conteúdo real do seu enredo!"; "Discordar, criticar é do jogo. Mas omitir é um despropósito"

Tiago Botelho: "Eu acho que a gente está fazendo uma coisa que todo mundo quer. Todo mundo quer botar pra fora, as pessoas querem gritar o 'Fora Temer', as pessoas querem se manifestar e é forma de manifestar da minha parte", disse o professor de história Léo Morais, que é assistente do carnavalesco Jack Vasconcelos, autor do enredo que criticou a escravidão e o golpe

Fernando Grilli | Riotur: Com um enredo que começou com a crítica sobre o fim da escravidão, trazendo a questão para os dias de hoje, com a falta de trabalho e a perda de direitos em decorrência do golpe, o desfile na primeira noite da Sapucaí não poupou Temer e sua compra de deputados e um grito de 'Fora, Temer' no encerramento; ousadia ao vivo na tela da Globo.

Reprodução | Midia Ninja: "Prefeito, pecado é não brincar no Carnaval", dizia faixa da escola de samba da Mangueira, durante a primeira noite de desfiles no sambódromo do Rio de Janeiro.

Fernando Frazão/Agência Brasil: <p>Rio de Janeiro - O prefeito eleito Marcelo Crivella discursa ao ser empossado na Câmara de Vereadores. (Fernando Frazão/Agênci Brasil)</p>Aṕos ser criticado pelo desfile da escola de samba Mangueira, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, viaja para a Alemanha; o objetivo da viagem de Crivella é conhecer a Agência Espacial Europeia e "trazer soluções inovativas para o RIo", além de "melhorar a segurança pública", disse ele em suas redes sociais.

Reprodução: Vídeo que circula nas redes sociais mostra um enorme grupo de foliões entrando no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, aos gritos de Fora Temer e com protestos contra o prefeito, Marcelo Crivella.

: A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) afirmou que a escola de samba "mostrou o Inferno do Brasil: Temer vampiro, fantoches com a camiseta da seleção, a carteira de trabalho destruída, e o símbolo é um Pato Amarelo"; "E a TV foi obrigada a mostrar para o mundo. Viva o Carnaval do povo que não é bobo!", acrescentou a petista em sua conta no Twitter.


Copyright © 2017. All Rights Reserved.